.

.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Introspectiva

(Peça de João Cutileiro. Foto feita por mim no atelier do Escultor)
.
às vezes esqueço-me
se ainda me sabem bem os horizontes longe
dantes sabiam
agora não sei
às vezes não sei
porque normalmente
quando de horizontes longe se trata
gosto!
vou lá deixar as memórias
e os recortes dos dias tristes

(...)

depois vou lá buscar de vez em quando
as memórias
que os recortes dos dias tristes
nem lhes toco
às vezes
só às vezes
sim
deve ser por isso
que às vezes me esqueço
se ainda me sabem bem os horizontes longe
deve ser pelos dias em que lá vou
e toco nos recortes dos dias tristes

116 comentários:

antonior disse...

Minha querida,

Ao ler o teu poema, vi nas tuas palavras um quadro por pintar.

De recordações, de dores e mágoas amadurecidas se fazem projectos e futuros. Se tratarmos os nossos fantasmas com amabilidade, eles guiam-nos em direcção à luz que iluminará os dias.

O quadro.....planície imensa, no teu Alentejo quente, talvez, lá adiante um mar dourado a ondular de trigo sem fim, a cheirar a Maio. Um oceano para cruzar. Vagas alterosas para dar o direito de conquista do horizonte prometido, de um paraíso em tons de laranja sobre azul celeste na linha difusa tão longe e tão perto, quanto o determinismo e o livre-arbítrio casados decidirem.

Até ao mar dourado há um deserto de espinhos, salpicado de oásis serenos, onde os espinhos do dias tristes se abandonam.

Pinto a figura humana no último oásis, libertando-se dos espinhos, face ao trigo alto para navegar, e depois horizonte sem fim. Pinto ainda as aves poema no alto azul, e manadas mansas em redor, cavalos à solta da imaginação e outra figura humana tão nua como a primeira revelando cicatrizes saradas. Na perspectiva do caminho as figuras juntam-se conforme caminham para o horizonte.

Navegar é preciso, sem esquecer, mas fazendo do escuro, luz.

O meu beijo na tua luz em direcção ao nosso horizonte

laura disse...

Minha querida Maria, minha besuguinha de sempre!

Sem horizontes tristes, não teriamos que guardar na alma. Os momentos de dor também são poesias a ondular ao vento! Benditas searas as que te viram nascer, as searas dos teus tempos de menina, feliz, porque enquanto somos meninas, salvo seja um momento ou outro, somos meninas felizes, meninas com pai e com mãe, com bando de manos a saltitar connsoco pelo areal sem fim...E nesses momentos,esquecemos que haja infelicidade no mundo...

Mais tarde, como mulheres, a viola já toca para outro lado, há felicidade, há amor, pensamos que temos o mundo na mão, mas, enganamo-nos, em adultos as ilusões perdem-se depressa, e quando assim é, buscamos os horizontes da saudade e do tempo de meninas !...Lindo poema com sentido a sofreres que fizeram parte de ti e pelos vistos, hoje voltaram em força!...
Adoro-te...estarei sempre contigo, memso que nunca tenha feito parte do teu antes, faço parte do agora, eu sei...e querida, sorri aos dias lindos que te acompanharão sempre.. beijinhos da laura.

Mar Arável disse...

Todas as marés têm ciclos

de outro modo

como poderiam respirar?

João de Sousa Teixeira disse...

...E é nessa linha que o olhar alcança, que o sol finge esconder-se. Fingimos nós também a nossa imortalidade quando, com o sol, nela nos afundamos.

Beijinho
João

Kim disse...

Tocar nos recortes dos dias tristes é um exercício que faço normalmente desde há muito. E faz de mim um homem melhor.
Às vezes - os dias tristes auguram manhãs radiosas que o sol acorda.
Beijinhos Marybel!

isabel mendes ferreira disse...

....:)
logo somos amigas do João....que mundo redondo....

gosto muito dele....há séculos....

fico feliz.



e no perto dos longes é que podemos recortar o espaço maior da interioridade.

é o que aqui se vê. um vasto horizonte melancólico mas tão belo....


obrigada.

beijo.

Maria disse...

Girassol:
Num momento particularmente dificil, o teu poema fez-me bem.
Nada mais te posso dizer. Estou triste, amiga.
Beijinhos de cá para aí.

Castanha Pilada disse...

Aprendi a gostar do Cutileiro quando era pequenina e fazia férias em Lagos.

Graça disse...

'tocar nos recortes dos dias tristes' é uma imagem belíssima. [gosto muito das tuas fotos]


Um beijo, Maria

Alvaro Oliveira disse...

Boa noite Amiga

reconhecidamente grato por sua
visita com permanência, bem como pelo comentário deixado.

De visita ao seu espaço que adorei,
aqui irei permanecer.

adorei ler este lindo poema moldado
em obra de arte.

Desejo-lhe uma boa noite

Um beijo

Alvaro Oliveira

Eduardo Aleixo disse...

É um poema interessante, com uma abordagem que as palavras fazem ao infinito do espaço e do tempo ( sou eu a dizer, sei lá se o poema concorda...), armazenagem das luzes e das dores, dos risos e das mágoas, seja como for o regresso a este bosque entre as brumas e as manhãs, sótão das nossas vozes escondidas, parece constante/intermitente, como se fosse uma necessidade de regresso, ou de ir tomar banho a um riacho, ou de voltar à gare de uma despedida ou de um encontro não realizado... ...Como poeta amante dos interstícios das pedras onde as sombras e as luzes se defrontam, direi que não há mal nemhum em olhar para as dores e para as mágoas, única maneira de elas se esbaterem contra o muro do esquecimento e ficarem só a brilhar as estrelas, os risos, as conchas e os sons maravilhosos dos búzios... Mas então é a vez do poema dizer: a partir daí o que vou eu lá fazer? E eu compreendo que assim seja. É esse aliás o fio condutor da narrativa do poema.Quase que não valia a pena ter comentado. Já esoerava que o poema assim me respondesse.

AFRICA EM POESIA disse...

Maria minha amiga

As palavras realmente pouco importam mas é bom que com elas façamos coisas bonitas
um beijinho no teu coração...

A Isabel era mesmo a ultima peça do puzzle que me faltava.

Lindo!...

*Lisa_B* disse...

Querida amiga,
gostei muito do poema e do blog todo que não lia ha algum tempo pois nao tenho tido acesso à net.
Gostei apesar de triste talvez porque eu ande assim o tenha sentido ainda mais profundamente...
O teu querido amado da-te a esperança de um futuro cheio de sol, luz e amor.
Eu tb desejo o mesmo para ti. Mereces!
Beijos e até breve por cá...

wallper.lima disse...

Oi! Aqui estou em seu espaço, pois vi que vc se tornou minha seguidora, só acho uma pena não ter deixado um comentário, mas...assim vamos nos conhecendo aos poucos.
Prometo voltar aqui, para ver com mais calma seu trabalho, mas pelo pouco q/vi, já gostei.
Já sou sua seguidora tb e apareça, pois será um prazer.
Abraços.
Waleria Lima.

Pena disse...

Oh, Doce e Linda Amiga:
Tem um poder poético que fascina.
As palavras expressam "escultura" admirável e perfeita feita humana.
Dá-lhe vida de forma extraordinária, quer seja nos momentos tristes ou alegres. É, isso, que a define.
Adorei!
Um versejar lindo que enternece e maravilha.
Com respeito e estima gigantes.
Beijinhos amigos de estupefacção pelo seu génio notável.

pena

OBRIGADO pela simpatia no meu blogue.
Bem-Haja, preciosa amiguinha poetiza de sonho.

L. Malloy disse...

"às vezes esqueço-me
se ainda me sabem bem os horizontes"
Esta frase é-me tão profunda!

***

Andre Moa disse...

Cara Maria,
Comovedora poeta,
Entrei neste seu belo blogue para lhe agradecer a generosidade de colocar aqui o meu livro; saio daqui fascinado com a sua poesia. Perdi parte da noite, mas foi aqui que ganhei o dia.
Obrigado.
Beijinhos.
André Moa

Vieira Calado disse...

Gostei do bom jogo das palavras.

As palavras servem exactamente para saber jogar com elas.

Cumprimentos meus.

FOTOS-SUSY disse...

OLÁ AMIGA, BELA PEÇA E ADOREI AS PALAVRAS... VOTOS DE BOM DOMINGO... BEIJINHOS DE CARINHO,
SUSY

isabel mendes ferreira disse...

guardo o sorriso. que agradeço. e o mimo que retribuo......tanto.


posso estender este sorriso?

Carmem disse...

Maria!...
Obrigada igualmente pelo comentário carinhoso!...
Meus Blogs tem muito de natureza porque sou amante dela... Agradeço a visita...Voltem sempre...serão bem vindos!

Teu Blog é cheio de arte e poesia...Muito bonito!...
Voltarei sempre!

Obrigada!

Osvaldo disse...

Olá, Maria;

Sabe bem voltar de tempos em tempos ao baú das memórias e "vasculhar" nos guardados endormidos de um passado que é sempre presente.

Gosto como escreves porque é racional, emocional e é como se nos perguntasses algo que no fundo não sabemos o que é.

Belo e agradável te visitar.

Bjs, Maria
Osvaldo

Paula Raposo disse...

Gosto deste jogo de palavras...comovida com o teu prémio! Muito obrigada. Beijos.

Canto da Carlota disse...

LIndo e triste mas, verdadeiro...temos sempre ter alguma coisa em que agarrar para ter forças e avançar!!!

Nota breve: Vou mtas vezes para os teus lados...e, meu maridão conhece cada bocadinho dessas terras não fosse ele um caçador...mas, agora só caça na reserva! Fui a vendas novas ter com uma amiga!!!Qd vou para Arronches passo sempre por Montemor!!! Adoro o Alentejo!!! beijo

A Senhora disse...

Ainda bem que as margens das tristezas moram longe e só vez ou outra lembramos de tocar o que colocamos do lado de lá.

bjs

Canto da Carlota disse...

Um miminho para ti...estou curiosa com o que possas escrever...talvez possa te conhecer melhor...pouco já conheço agrada-me!!! Passa pelo meu blog bejo

Graça Pires disse...

Deixar ficar no horizonte " as memórias e os recortes dos dias tristes"... Muito belo!
Um beijo.

Nilson Barcelli disse...

Tocar nos recportes dos dias tristes nem sempre é boa ideia...
Porque tristeza atrai mais tristeza.
Mas o teu poema é excelente querida amiga. Gostei imenso.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

o poema é um deambular de palavras que nos deixam a pensar.

e os dias tristes aparecem mesmo sem serem convidados.

deixo um beij

Canto da Carlota disse...

Olá maria

Não estou espera de nada....o que conta é a intenção...

" Companhia das minhas noites perdidas...madrugada dos meus dias sem ti...
Olho o teu retrato que não me pertence mas, teimo em possuir te .. o teu retrato! Algo teu que considero meu e, no fundo não existes!"

Este trechi escrevi há mtos anos qd ainda não namorava o meu maridão...só o conhecia!!! Graças a Deus que ele acabou por existir na minha vida já lá vão mais de vinte anos...

Isto para dizer que da tristeza passou a Felecidade

bjk

beijo

mfc disse...

Os horizontes largos sempre me cativaram.
Essas tuas palavras, bem trabalhadas, fizeram-me sorrir.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Belíssimo poema tão bem acompanhado pela esultura do Cutileiro !

Querida Girassol, agradeço as tuas palavras no meu cantinho que perdeu um pouco do seu verde e ficou enubelado...

Mas deixei de "tocar nos recortes dos dias tristes" e graças à amizade, ontém foi um dia muito agradavel para mim !

Muitos beijinhos

Ricardo Calmon disse...

Páginas todas de vidas nossas relidas e repensadas devem ser siempre,em mente e coronários nossos,miga caríssima!Amei post esse!Viva Viva Vida!

Um domingo divino!

oasis dossonhos disse...

Quis comentar no poema em que falas da maternidade, do ter o ventre prenhe de esperança, mas estava desactivada a função.
Compreendo que te defendas do massacre dos anónimos ofensivos, que também tentaram fustigar-me - um dia em falei contra a guerra do Iraque, alguém, a coberto da sombra bolsou isto " Maçarico e o seu discreto apoio ao terrorismo."
Que fazer com esta gente ordinária e intolerante?
Eu não permito comentários anónimos. Paciência.
Um grande saravá para ti.
Luís (e jinho gând)

mariabesuga disse...

ANTONIOR

Pois se, meu amor, a nossa existência é ela mesma um quadro a acontecer... Obra de arte em permanente construção.

Gosto da forma como me pintaste os sentidos, as mágoas, os sonhos, a liberdade de "Ser" no meu próprio futuro, na fusão da partilha em que comigo cruzas o "meu" mar dourado e navegamos... até porque é preciso... navegar a vida.

O meu obrigada...
O meu beijo, sempre, na luz que somos.
Assim se me fazem mais longe os recortes dos dias tristes...

mariabesuga disse...

LAURA

Pois dos horizontes tristes fazemos a fuga na procura dos dias felizes de que precisamos e em que acreditamos. É preciso acreditar para conseguir sempre fazer em frente o nosso caminho. Por isso faço serena a minha luta pela felicidade, todos os dias.

Este é só um poema com mágoas dentro mas sempre com a estrelinha da esperança a acompanhar. Regenero-me nas palavras em que escrevo os recortes dos dias tristes e olho em frente.

Os sofrimentos acompanham-nos sempre a par dos dias felizes. Tu sabes bem.

Beijinho e obrigada por "estares" comigo.

mariabesuga disse...

MAR ARÁVEL

E nesses ciclos construo a existência e exerço em pleno o processo respiratório em que a vida me acontece.

Um abraço.

mariabesuga disse...

JOÃO DE SOUSA TEIXEIRA

Pois é dentro desse tipo de processo que me entrego à esperança dos dias renovados na intenção de me não deixar afundar. Normalmente consigo...

Beijinho

mariabesuga disse...

KIM

Eu sei que precisamos dessa consciência, Kim... eu sei. Gosto é de ir lá só quando eu quero ou seja quando me sinto preparada para tal e não quando me obrigam. Isso é que me faz mal. Quando me sinto preparada vou como processo reorganizativo de mim própria e isso é positivo. Preciso, aliás.

Beijinhos Kim
e dias Felizes

mariabesuga disse...

ISABEL MENDES FERREIRA

é mesmo um mundo redondo, Isabel, onde cabemos todos porque somos pequenininhos e poucos e quando nos damos conta... mais ou menos amigos dos amigos uns dos outros... simples assim...

faço dos meus horizontes a luz possível na luta dos dias.

beijo... agradecido... pelas palavras.

Laura disse...

Besuguinha minha nina amada, as vivências do passado, trouxeram-me amargura, dor, e delas fui tirando lições de vida, e, aprendizagens que, não fora isso, nunca poderia traduzir em poeia, tão diferentes sentires...
Assim; aprendemos com os momentos saudosos, a querer gravar na alma, todos os que vamos passando, porque sabemos que, haverá o aprendizado útil no nosso amanhã...
UM BEIJINHO ENORME, CHEIO DE CARINHO, DA LAURA.

Multiolhares disse...

Não deixes os horizontes serem tristes pois ficam tão lindos com um por do sol, toca-o nesse instante e verás o arco iris
beijinhos

lupussignatus disse...

longilíneas

mãos




[as que tocam

o passado]





*abraço*

Pena disse...

Oh, Doce Amiga:
Um belo sentir os horizontes longínquos, que gosta e desgosta de forma terna, linda, de sonho.
Perfeito Post, pois, "saboreia-se" encanto.
Excelente! Parabéns sinceros.
Uma poesia cativante que expressa carinhosamente.
Beijinhos amigos de um respeito gigante pela sua significação poética ímpar, terna e fabulosa...
Sempre a considerá-la

pena

Bem-Haja, sensível amiga.

mariabesuga disse...

MARIA

Desejo que tenha amainado a tua tristeza mesmo na consciência de que nem sempre as coisas emocionais, principalmente essas, são como nós queremos.

Beijinho, Maria e aquele abraço nosso primeiro.

mariabesuga disse...

CASTANHA PILADA

Pois se aprendeste a gostar de Cutileiro haverias de gostar do Cutileiro agora. Homem interessantíssimo. Para não falar das peças, claro…

Um beijinho

Gosto de te ver por aqui e adoro as tuas estórias. Já te tinha dito?!... ;)

mariabesuga disse...

GRAÇA

Obrigada pelas tuas palavras sentidas e por “estares” aqui comigo.

Beijinho

mariabesuga disse...

ÁLVARO OLIVEIRA

Obrigada por ter gostado de visitar o meu espaço. É bom receber amigos e que gostem do que fazemos e partilhamos. É a mais valia maior da interacção que aqui criamos.

Um beijo
Volte sempre que lhe pareça bem.

mariabesuga disse...

EDUARDO ALEIXO

Eduardo, claro que vale sempre a pena comentar mesmo que seja para chegar à conclusão de que não haveria necessidade. Assim eu fiquei a saber da forma como sentiu o que aqui estava escrito por mim. O poema concorda com este tipo de “apreciações”, até porque se “sentiu traduzido”…

Um abraço
Gostei sinceramente da volta que deu ao comentário.

mariabesuga disse...

ÁFRICA EM POESIA

Obrigada pela sua presença aqui.

Um beijo

mariabesuga disse...

LISA B

Minha querida Lisa que bom teres aparecido.
Estas são mesmo umas palavras um pouquinho tristes. Por muito que nos esforcemos para estar bem de vez em quando a vida troca-nos as voltas e vamos um cadinho abaixo
Mas um dia depois do outro…
Eu sei que nem sempre é assim tão simples e fácil. Não é.

Beijinhos para ti e para o teu menino.

mariabesuga disse...

WALLPER.LIMA

Waléria aqui estamos então uma seguidora da outra e atenta ao que cada uma aqui vai deixando para partilhar.

Obrigada
Abraço

mariabesuga disse...

PENA

Amigo Pena
As suas palavras exageradas mas sensíveis são uma nota de luz na apreciação do meu trabalho.
Muito obrigada

Um Beijo

mariabesuga disse...

L.MALLOY

As suas poucas palavras dizem tanto!!!...
Obrigada

Um abraço

wallper.lima disse...

Olá! Tdo bem?
Estou aqui pra agradecer seu comentário em minha postagem de 1 ano do blog Wallarte.
Achei mto interessante sua análise, e concordo em tdo. Quando vc diz que meu espaço tem um diferencial que o torna particular - isso sinto que é verdade, não só no Wallarte, mas em tdo que faço, devido a criatividade, e estilo próprio...seja no escrever, na minha pintura, poemas, músicas, desenhos enfim...e tb concordo e até deixei um comentário geral fechando aquela postagem, em que digo, que minha intenção é passar conhecimento, e reflexão, e não somente fazer uma cópia dos livros.
Bem, acho que me soltei demais...não!?
Agradeço tdo que vc me disse, do medo branco, que acaba não existindo...enfim fiquei feliz com sua presença e digo que é bom demais contar com vc.
Bjos.
Wal.

mariabesuga disse...

ANDRÉ MOA

Um beijinho para si que admiro pelo que escreve e muito por ter a coragem de nos passar a sua experiência de vida nesse processo doído.

Obrigada pelas suas palavras e não me agradeça. Livros são para mim de importância vital e vou passar a “falar” deles com mais relevância num espaço criado de propósito para o efeito.

mariabesuga disse...

VIEIRA CALADO

As suas são sempre bem vindas, as palavras. Porque as usa com sentidos e disso gosto.

Um abraço

mariabesuga disse...

FOTOS-SUSY

Susy, bom dia neste dia em que já não sendo Domingo lhe desejo que todos os dias lhe sejam Felizes.

Beijinho

mariabesuga disse...

ISABEL MENDES FERREIRA

Ora Isabel claro que pode “estender” esse sorriso… aqui partilhamo-los que os mimos são sempre para serem vividos a dois.

Muito obrigada
O nosso mimo num sorriso de volta

mariabesuga disse...

CARMEN

Gosto de seu espaço pelo destaque à natureza precisamente.

Volte aqui sempre que lhe apeteça e muito obrigada por suas palavras de apreço

Um abraço

mariabesuga disse...

OSVALDO

Sabe bem voltar às memórias sim Osvaldo, a todas.

Obrigada por vir aqui ler-me e por manifestar o seu agrado. Cumpre-se meu objectivo ao escrever e isso é muito bom.

Bjinhos para vocês, Osvaldo.

Liliana disse...

Arrasada. É como me sinto depois de ler e ver tudo o que tem neste espaço fantástico. Não sei se irei repetir algum comentário (confesso que não tive tempo para ler todos os que já aqui estão), mas devo dizer-lhe que reconheço em si uma verdadeira alma de poetisa. É extraordinária a forma como comunica com o mundo! Admirável...

Agradeço os comentários que deixou no meu blogue. É um prazer conhecer este espaço e conhecê-la a si, ainda que indirectamente. Cá estarei também a partir de hoje! O modo como constrói a realidade a partir da arte é fascinante.

Bem haja!

Tais Luso de Carvalho disse...

Amiga, nossa vida tem altos e baixos; como saberemos o que seja a felicidade se não provarmos um pouco das tristezas? Ou como lutar à procura de outro estado espiritual se não conhecermos os dois pontos? Infelizmente somos criaturas imperfeitas: frágeis, inconstantes e sempre em busca de mais.
Gosto deste teu cantinho.

Meu carinho
Tais luso

mariabesuga disse...

PAULA RAPOSO

Não sei se já te disse mas agradecida sou eu pela tua presença por aqui. Admiro a forma como expressas os sentidos… pelas palavras.

Beijinho grande

mariabesuga disse...

CANTO DA CARLOTA

Verdade Carla, a vida tem sempre momentos tristes até se calhar mais que os outros mas na consciência de que faz parte aceitamos…

Procuramos dentro de nós forças para reagir e seguimos nossa estrada sempre em frente…

Os Amigos são importantes neste processo e como dizes nas tuas palavras poema, ou na interpretação delas tempos depois, o Amor Amigo Marido Companheiro também é muuuito importante para nos construirmos na serenidade de que precisamos.

Nota: Bom que vais e gostas de ir para “os meus lados”. Montemor… Vendas Novas… Lavre é a minha terra e se fores por lá tens que ver mesmo sendo pequenina.

Beijinhos amigos para ti
Obrigada por teu carinho.

Ezul disse...

Por vezes, viajamos sem mágoa até esse horizonte. E, noutras ocasiões, é preciso cuidado e deixar as portas bem cerradas, para que as tristezas não venham agarradas. Bela foto! Há algum tempo que não revia a beleza da arte de Cutileiro.
Obrigada pela visita ao fluir.
Boa semana!

mariabesuga disse...

A SENHORA

É… só muito de vez em quando mas por vezes é inevitável… Mas também aí nos construímos…

Um beijo
Obrigada

mariabesuga disse...

GRAÇA PIRES

Um beijo no meu agradecimento às tuas palavras, aos sentidos, pelos sentidos…

mariabesuga disse...

NILSON BARCELLI

… Nem sempre é boa ideia mas às vezes é preciso ou obrigam-nos e não temos fuga.

Aproveito a regeneração desse processo como catarse…

BeijAbraço

mariabesuga disse...

PIEDADE ARAÚJO SOL

Nestes nossos tempos corridos o poema é o que nos salva ou pelo menos a mim faz-me bem sentir que tenho por perto as palavras, como os amigos…

… aos dias tristes só vou mesmo quando não tenho saída…

Beijinho meu

mariabesuga disse...

MFC

Também nos horizontes largos deixo os sorrisos às vezes… É das melhores coisas que tenho para ir lá buscar de quando em vez…

Obrigada
Abraço

mariabesuga disse...

JE VOIS LA VIE EN VERT

Bom teres conseguido deixar de tocar nos recortes dos dias tristes… Mas é no processo regenerativo daí acontecido que nos renovamos.

Beijinho
Boas férias.
… dias melhores… ou de melhoras...

mariabesuga disse...

RICARDO CALMON

Agradeço palavras tão bonitas de louvor à vida.

Desejo, amigo, todos seus dias felizes!...

mariabesuga disse...

OASIS DOS SONHOS

Bom teres me visitado aqui.

Namastê!!!...

...................................
De resto é como dizes… “Que fazer com esta gente ordinária” que estão em todo o lado?!?!?!.
Que fazer?... –Nada!!!... Ou melhor… deixá-los roerem-se a si próprios. É o que acontece se conseguirmos não lhes ligar…

Jingã meu amigo Luís
Belmi

mariabesuga disse...

LAURA

Do passado, de todos os passados, trazemos amargura e dores de difícil cura. Carregamo-las e vamos tentando sarar com a partilha do amor que somos…

Às vezes não chega, Laurinha, que nosso amor não é suficiente para vencer ou contrariar tanta maldade e secura encapotada em pérfido e fingido amor de quem se propõe estragar-nos a existência dos dias…

Bjinhos Nina das résteas
Obrigada por ti.

mariabesuga disse...

MULTIOLHARES

Obrigada Luna pelo incentivo nas palavras, as tuas sempre de esperança…

Beijinho para ti e desejo de dias felizes…
(vou ver se apanho logo um pôr de sol…)

mariabesuga disse...

LUPUSSIGNATUS

Não só as mãos, essas deixam aqui o registo nas palavras…

De resto, vou lá inteira... ao passado.

Mas trago-me mais inteira e plena no regresso… mesmo se encontrar pelo meio os dias tristes…

Abraço
Obrigada

mariabesuga disse...

PENA

Poetas somos mas poemas poderemos ser meu amigo se cumprirmos o que dizemos nas palavras partilhadas…

Alcançado que seja o tempo de sermos poema, seremos então, e só aí, completos…

Obrigada pelas palavras também poéticas sempre, Pena.

Beijinho

mariabesuga disse...

WALLPER.LIMA

Bom que tenha concordado com minhas palavras, sinal de que foram de encontro ao seu sentir e esse é o objectivo maior neste plano de interacção em que não nos conhecemos que não seja pelos sinais que em nossos espaços deixamos, partilhamos e damos a conhecer de nós por esse meio.

Seu espaço é mesmo particular e sua “carta de intenções” é porta aberta que nos motiva a entrar…

Agradeço muito suas palavras de volta e mando um beijo deste longe que por aqui fazemos perto, ou mais perto…

mariabesuga disse...

LILIANA

Ó Liliana, importante não é se repetes ou não o que já foi dito mas dizer de ti o que sentiste por aqui. Até podemos sentir todos mais ou menos o mesmo…

Agradeço as tsuas palavras que entendo e aceito por sentidas mas exageradas, Liliana. Bom mesmo e que tenhas gostado e te sentido bem por aqui. Cumpre-se a finalidade deste meu espaço.


Agradecida eu espero por ti aqui quando puderes. Quando pudermos visitamo-nos…

Beijinho e tudo de bom
Obrigada

Je Vois la Vie en Vert disse...

Olá querida Besuguinha,

Obrigada pelo teu cuidado, estou melhor, sim, o virus já se foi embora mas o vício do blog ainda não....
Continuo a adorar de ver esta escultura !

Beijinhos

Verdinha

mariabesuga disse...

TAÍS LUSO DE CARVALHO

Sempre em busca de nos sentirmos melhor connosco pela necessidade de estarmos bem com o outro ou o todo que nos rodeia…

Obrigada Taís por gostar deste meu espaço de partilha de sentires. Conto com sua visita sempre que o tempo lhe dê para se perder por aqui um pouquinho.

BeijoAmigo

mariabesuga disse...

EZUL

Obrigada pela passagem por aqui e por teres gostado de lembrar Cutileiro que já é presença duplicada neste meu espaço. Hão-de acontecer mais apontamentos a seu respeito e do seu trabalho…

BeijAbraço
No meu desejo de dias felizes.

mariabesuga disse...

JE VOIS LA VIE EN VERT

Visitinha rápida não é Verdinha?!...
Pois se já melhoraste aproveita o resto das férias.

Beijinhos

maré disse...

Bual pintor, Maria.

e poeta, ao que descobri há pouco tempo...

Um beijo.

Estou tão cansada hoje, mas se me permite voltarei para poder "olhar"
este blogue com sentidos

mariabesuga disse...

MARÉ

Obrigada pela visita e volta sim... logo que te sintas bem para isso que este é o tipo de interacção que devemos "praticar" se e para nos sentirmos bem para usufruirmos bo bem da partilha.

Bual é fantástico não é? a minha dúvida tem a ver com teres posto "ft: Artur Bual" o que me levou a crer ser uma foto mesmo identificando o trabalho fotografado como sendo do Bual pintor...

Um beijo

elvira carvalho disse...

Gostei deste poema de esquecimentos e recordações como a própria vida.
Um abraço e uma boa semana

maré disse...

tanta coisa interessante para continuar a "ver" por aqui...

E, como complemento, eu para abreviar escrevo ft: para fonte, o que de facto pode induzir a que me refira a fotos unicamente e nem sempre é o caso.

Um beijo Maria, múltiplo.

poeta_silente disse...

Minha amiga.
As vezes voltamos aos horizontes tristes para podermos admirar os degraus que galgamos desde lá. E como tudo foi superado.
Até no olharmos paisagens tristes, nos alegramos por estarmos apenas "olhando" e não fazendo parte dela.
Embora estes horizontes tenham servido para sermos o que somos hoje.
Ando atarefada demais. Por isto demoro a vir aqui.
Tenho outros Blogs a visitar, e com tempo vou indo em um e outro.
Deus os abençoe.
Bjos
Miriam

mariabesuga disse...

ELVIRA CARVALHO

Obrigada Elvira.

A vida faz-se-nos assim… o que precisamos esquecer… o que queremos guardar… o que pensamos esquecido e nos ocorre de quando em vez…

Abraço

mariabesuga disse...

MARÉ

Pois esclarecida que fica o afinal lapso meu agradeço-lhe a presença por aqui e também gostar de Bual.

Um beijo

mariabesuga disse...

POETA SILENTE

Minha querida Miriam

Não se preocupe por favor que sabê-la aqui, connosco já é muito bom. Entendo perfeitamente sua falta de tempo… O tempo absorve-nos a existência quase sem nos darmos conta. Mas é disso a vida vivida.

Obrigada por suas palavras que sempre me deixam um pouquinho mais de conhecimento acerca de mim própria como ser humano com sentidos…

Um beijinho
Deus lhe abençoe também e a sua família.

Angus disse...

Me encanta.

ParadoXos disse...

a arte aqui é parte maior!!
sem dúvida!

beijo

Memória de Elefante disse...

O poente é sempre triste porque lembra despedida !Gostei!
Abraço e retribuo a visita!

Conceição Duarte disse...

Maria, valeu pela visita agradável, em momento tão triste, não é? Enfim, a Justiça faz sua parte, é a vez dela....
Qto a sua poeisa e seu blog, são lindos demais!
Voltarei e te sigo agora para não mais perder nada!
BJKS< CON

Maria Clarinda disse...

E aqui estou...uns tempos fora da blogoesfera, mas de novo cá...
Adorei mais uma vez andar por aqui, ler-te e beber as tuas palavras. jhs

Canto da Carlota disse...

Passei só deixar um abraço muito apertado e, dizer-te Maria és uma mulher com "M"!!!

Bem hajas pelo que és!!!
Bem hajas pela dedicação e, pelo apreço das tuas palavras....

Bom fim semana!!!

Canto da Carlota disse...

Maria que a Luz da minha alma ilumine o teu caminho e, todos aqueles que tu amas teus filhos e teu marido!!!!

beijo

Maria Emília disse...

Cara amiga,
Obrigada pela sua visita ao meu blog e por ter decidido segui-lo. Acho muito interessante esta ideia de ir comentando os livros que vai lendo. Como nada é por acaso, quem sabe o livro "As Bruxas da Serra da Fóia" ainda aparece por aqui.
Um beijinho,
Maria Emília

Laura disse...

Bem, parei lá em cima, na foto e, a besuguinha tem um palmo de rosto, uma serenidade que bem poucos conseguirão tirar desse rosto...Bem t eolho, bemt e sinto, e, espero que sejam poucos os dias que faltam para te ver sem ser numa imagem...
Beijinho d elonge e abraço apertadinho, da laura.

mariabesuga disse...

ANGUS

Obrigada pela presença e por dizer o que pensa. É essa a intenção com que aqui escrevo.

“Gracias”
Abraço

mariabesuga disse...

PARADOXOS

…os sentidos, eu diria… que o resto é relativo…

Obrigada
Um beijo

mariabesuga disse...

MEMÓRIA DE ELEFANTE

E das tristezas nos regeneramos… servem para isso, também.

Obrigada
Um abraço

mariabesuga disse...

CONCEIÇÃO DUARTE

Pois espero-a sempre. Da presença dos observadores atentos se fazem estes nossos espaços de interacção.

… esperemos justiça, então... que não falhe e que seja dura!!!... se bem que, como eu disse no seu espaço, será sempre pouco…

Um beijo Conceição

mariabesuga disse...

MARIA CLARINDA

Ah Maria Clarinda… eu é que me sinto agradecida por palavras assim que para mim são de conforto e incentivo.

Vem sempre que a disponibilidade te permita e a vontade te motive.

Beijinho

mariabesuga disse...

CANTO DA CARLOTA

Carla, esse abraço apertado está aqui guardadinho
As tuas palavras de carinho são para mim luz, a que me envias através dos teus desejos e do teu Ser positivo.

Apeteço-te e aos teus “meninos” dias felizes. É tão importante a família como suporte. Os Amigos são esse sentido também…

Muito obrigada, Carla!!!

Um beijinho grande

mariabesuga disse...

MARIA EMÍLIA

Mais palavras de incentivo. Obrigada Maria Emília.

A ideia de escrever dos livros que vou lendo é só uma forma de dar mais sentido a um exercício que gosto de fazer que é escrever considerações enquanto vou lendo… Assim partilho-as e pode ser até que sirvam de inspiração a potenciais leitores…

Pois quem sabe qualquer dia passam por cá "As Bruxas da Serra da Fóia"…

Beijinho Maria Emília e obrigada

Canto da Carlota disse...

Boa semana cheia de vontade...

abraço amigo

Lumife disse...

Grato pela visita ao "Beja".

Longe ou perto todas as memórias devem ser revividas com tristeza ou alegria. Tudo faz parte da nossa passagem terrena.

Bj.

mariabesuga disse...

CANTO DA CARLOTA

Regeneração nestes abraços mimo que retribuo no desejo dos teus dias felizes...

mariabesuga disse...

LUMIFE

Verdade que tudo faz parte mas a dendência, a minha, é para me reencontrar nas memórias mais felizes. Sempre na consciência de que em todas me construo...

Obrigada
Um beijo

cristinasiqueira disse...

Oi Maria Besuga,

Gosto do teu canto poético.Cativa-me
seus versos,toca-me"quando de horizontes longe se trata
gosto!"
Estes horizontes longe,também gosto.

Venha me visitar e ler a Querida Querubim no blog
www.cristinasiqueira.blogspot.com

Com carinho,

Cris

mariabesuga disse...

CRISTINA SIQUEIRA

É em horizontes largos, longe portanto, que crescemos interiormente como seres humanos mais capazes e mais abertos à ligação com o outro...

Obrigada por ter gostado de meu espaço. Conto com a sua presença sempre que a disponibilidade lhe dê para tanto.

Vou no Querubim sim. Aliás, já lá estive sem comentar. Estou lendo...

Um beijo
Obrigada

margusta disse...

Passo para te deixar um beijinho amigo!
Obrigada pela tua visita, desculpa só agora aparecer....acaba-se Agosto e regressa-se á normalidade.....

mariabesuga disse...

MARGUSTA

Beijinho para ti também e desejo de dias felizes, de sol e de luz... de felicidade plena.

Estarei por aqui para recebê-la sempre que seu tempo permita.