.

.

sábado, 11 de julho de 2009

Dançando

(Ilustra o meu poema uma serigrafia de António Carmo ( http://www.cps.pt/ ). Foi o mais parecido que consegui para adaptar. O poema foi inspirado num quadro deste pintor que vi numa exposição há bastante tempo, um quadro fantástico, um dos quadros fantásticos dele.)

DANÇANDO
(A um quadro de António Carmo)

Os corpos muito juntinhos
As mãos e os braços trocados
Os passos acertadinhos
Os olhares bem fixados

E temos um par a dançar
Dentro de um quadro de esperança
Que fixa os seres que deslizam
Assim, ao jeito da dança

Ritmados, ao som da música
Os corpos se vão soltando
Sem querer, deixam os sentidos
Trocarem-se assim, dançando.

50 comentários:

antonior disse...

Muito belo sem dúvida....o desenho e, mais ainda, as tuas palavras, que dançam nesse poema.

É um universo, redondo, de seres e coisas, nem grande nem pequeno, é, suspenso...

Curioso, no desenho em que vês a dança, eu vejo coesão, união, um ovo, um universo, uma beleza, mas uma beleza estática, suspensa no tempo e no espaço.E os olhos, de duas origens, olham na mesma direcção, um pouco melancólicos, serenos, como se olhassem para onde o tempo não corre.....unamos então as nossas diferentes formas de olhar como se unem as formas que estão desenhadas.

E na dança das tuas quadras em que tudo se toca e troca, mais que as palavras, mãos, pés, olhares, corpos e objectos, dançam os momentos de existir.....

Um beijo com amor

vaandando disse...

...a dança redonda , o poema cheio !
Porque ambos muito belos, Maria !
Abraço,
_______ JRMARTO

Maria disse...

Girassol:
Como tu consegues transformar um quadro em poema!
Mesmo quem não consiga perceber o quadro ou senti-lo, no teu poema entende tudo. Talvez para mim, porque a poesia me diz mais do que tudo o resto, isso seja assim.
Belo poema, querida.
Que a tua vida seja sempre assim: Imagem bela e poesia.
Beijinhos de cá para aí.

isabel mendes ferreira disse...

"a.dançando" tb aqui onde o mote é excelente (conheço a obra do pintor).... e as suas palavras musicam a sensibilidade.


muito obrigada.

recebo-a por mail o que mt agradeço, mas vem sempre como mensagem não desejada...:) que insólito....mas recebo...o que já é BOM!


cumprimentos. Artista.

Lídia Borges disse...

O poema retrata o movimento e o ritmo da dança.
Poesia e pintura... A arte das imagens (representadas ou ditas)

L.B.

Ana Oliveira disse...

A dança dos corpos é o refrão da musica dos sentidos.

Umbeijo e bom fim-de-semana

Ana

poeta_silente disse...

Girassol
Que lindo se todos conseguissem dançar neste ritmo. O quadro que inspirou este poema fala tanto! Fala de encontro, de cumplicidade, de amor, de verdade.
E teu poema fala sobre a quase perfeita complementação de um no outro.
Somos completos no outro sempre que o outro é completo em nós. Mas não somente no sentido de amor entre casais. E sim no sentido de amor pelo próximo.
Nossos braços deveriam se misturar ao abraço do outro. Em sentido figurado, aí está o caminho.
Obrigada pela visita.
Lindo poema. Linda imagem.
Deus abençoe a ti e Antonior
Abraços
Miriam

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema muito bom que retrata muito bem o quadro.

gostei!

beij

manuel marques disse...

Dançar comporta a consonância entre os nossos corpos,as nossas mentes e as nossas almas.Se tal não acontece, a dança torna-se vazia,oca sem conteúdo.

Beijo.

Verdinha disse...

Aapeteceu-me cantar : "C'est la valse à mille temps" de Jacques Brel.

Querida Girassol, já deixei uma tradução portuguesa do meu poema se estiveres interessada...

Beijinhos

Verdinha

P.S. quando me envias a fotografia que estás a tirar cada vez que entro no teu blog ????? è que visto sempre uma roupa diferente para ficar bonitinha...:-)

argumentonio disse...

trocados ?

só os corpos, as palavras no quadro revelado ou a poesia feita amor nos olhares na mesma direcção !!

mas é de alto preço, a troca !!!

;->>>

Osvaldo disse...

Olá Maria;

Um poema que faz dançar uma não menos bela serigrafia...

O poema enquadra-se bem nos movimentos imaginados do quadro e ambos os artistas estão de parabéns.

bjs.
Osvaldo

Mar Arável disse...

Fui solicitado ao seu blogue

por António Carmo

de quem disfruto um quadro

no meu espaço

Gostei das suas palavras

Bjs

Vieira Calado disse...

O quadro é magnífico

e ilustra bem o seu poema!


Bjs

Sofá Amarelo disse...

Sim, serigrafia e poema dito de palavras estão perfeitos, uma simbiose completa... porque é dançando que os sentidos se entrelaçam e descobrem outros... sentidos!

Muitos beijinhos. Perfeito!!!

Laura disse...

Vejo um todo
Num Universo
Composto pelos Seres
Que lhe dão vida
Vejo pombos
Moveis
Pinceis ou velas
Tintas ou aguarelas
Vejo apenas que o mundo
Só funciona
Com esses dois seres
Que abraçados
Deram asas ao amor
E continuaram na pomba
Que voava pelos céus
Em todo o seu esplendor!
Demos graças ao criador
Que a todos nos criou em AMOR!...

E dou graças também por ter em ti, a amiga que sempre está presente ...laura..

Nilson Barcelli disse...

O teu poema, se isso existisse, seria perfeito.
Admiro a precisão da tua métrica, a sonoridade, enfim, admiro-te com um inapto para a poesia do género. Mas ainda vou aprender contigo a escrever assim tão bem.
Beijo.

Canto da Carlota disse...

Lindo!!!

É a melhor dança...da Vida!

A sintonia dos corpos é maravilhosa!

PS: Não me conheces mas, acertas te no teu comentário... é uma imagem de serenidade, felecidade e, nosso amor seja uma eternidade!

Abraço amigo....adoro vir passear por aqui!

Graça Pires disse...

Corpos que se trocam quando dançam. Um poema muito bonito em sintonia com a pintura...
Um beijo.

Paula Raposo disse...

Tão lindo o teu poema!! Obrigada pelas tuas palavras no meu romãs. Muitos beijos.

Graça disse...

Solta-se toda a musicalidade das tuas palavras... "E temos um par a dançar/Dentro de um quadro de esperança"_____ muito bonito, Maria! Gostei muito deste poema.


Um beijo meu.

Maria Clarinda disse...

Lindo o teu poema e o quadro, uma união perfeita. Jhs

AgriCabaz disse...

Obrigado por seguir o nosso blog

BC disse...

Gostei do blogue e da poesia.
Obrigada pela visita e volte sempre, eu estou a retomar não com a assiduidade que era habitual mas vou fazendo as visitas com alguma regularidade.
Beijo
Isabel

lili laranjo disse...

maria Besuga


tenho selo para si...


um beijo

mariabesuga disse...

ANTONIOR

Pois não há palavra que melhor defina os trabalhos do António Carmo que aquela que aqui aplicas.

Redondo.

É nesse todo de que se fazem os sentidos que me encontro na observação e/ou apreciação deste quadro.

Há neste universo a beleza una dos corpos abraçados olhando o futuro se assim o quisermos. E queremos, nós. Por isso dançamos a dança da vida de todos os dias nosos. Assim os fazemos...

BjAmor meu sempre

mariabesuga disse...

VAANDANDO

Talvez seja mesmo do redondo das formas que roubei os sentidos do poema... Não tinha pensado nas coisas assim mas faz sentido.

Obrigada José
Um Abraço

mariabesuga disse...

MARIA

Ó Maria eu não transformo o quadro em poema. Traduzo pelas palavras do poema o que senti ao ver o quadro.

Se calhar é mais ou menos a mesma coisa, dirás... Se calhar é.

Como para ti, para mim traduzir os sentimentos assim faz-me perceber melhor aquilo que os inspirou. Percebo melhor o que acanei de observar, depois das minhas palavras.

Não ligues minha amiga, são manias.

Beijinhos nossos daqui para ti e abraço para o teu João.

mariabesuga disse...

ISABEL MENDES FERREIRA

Obrigada Isabel pela expressão de sensibilidade, a sua.

Um beijo

mariabesuga disse...

LÍDIA BORGES

De facto, Lídia, as palavras retratam o meu imediato sentir frente a este trabalho.

Beijinho
Obrigada

mariabesuga disse...

ANA OLIVEIRA

Verdade Ana. As minhas palavras tentaram transmitir isso. Se tu o dizes é porque conseguiram.

Beijinho

mariabesuga disse...

POETA SILENTE

O quadro fala desses sentires todos, Miriam. Dançar neste ritmo, nesta harmonia deve ser maravilhoso... com o par perfeito.

Obrigada pelas suas palavras que no fundo complementam dando mais ênfase às minhas no que respeita a sermos uno.

Desejos de Felicidade, Miriam, meus e de Antonior

mariabesuga disse...

PIEDADE ARAÚJO SOL

Obrigada Piedade pela sua apreciação. Que mais posso desejar?!...

Beijinho

mariabesuga disse...

MANUEL MARQUES

Pois é o que não acontece aqui Manuel. Nesta dança há a harmonia precisa de todos os sentidos para acertar o pé com a dança...

Um beijo
Obrigada

mariabesuga disse...

VERDINHA
ainda bem que mudaste só para verdinha :)

...então canta mas diz onde para eu ir ouvir-te.
Já agora sabes que, sabendo eu que tu cantas num grupo, toda a vez que ia aos concertos do Maio Barroco deste ano aqui em Óbidos me lembrava de ti pensando que poderias estar num daqueles grupos. Pode ser que um dia...

Ai que preciso mandar-te o poema que fiz a partir do teu. Sempre quero ver o que achas...

Beijinho para ti, Verdinha

PS. olha... vai-te pondo bonitinha sempre que só pode fazer-te bem. Quando nos encontrarmos assim à séria faço-te umas fotos à maneira. Prometido. E depois mando-tas.

mariabesuga disse...

ARGUMENTÓNIO

Trocadas as palavras pelos sentidos do quadro. Roubadas talvez deva dizer...

Obrigada
Um abraço

mariabesuga disse...

OSVALDO

Obrigada Osvaldo.

Não sei bem o que é que fez dançar o quê depois do poema feito. Sei que primeiro dançou o poema para sair do quadro...

Beijinho Osvaldo para si e sua Ana

mariabesuga disse...

MAR ARÁVEL

Qalquer razão é boa para o ter feito chegar aqui.

Voltar vai depender do que gostou além de da sua disponibilidade claro...

Espero que possa voltar de vez em quando pelo menos.

Um abraço
Obrigada

(Tentei perceber que trabalho do António Carmo tinha no seu espaço mas não consegui. Preciso procurar melhor. Gosto muito da obra dele.)

mariabesuga disse...

VIEIRA CALADO

Foi o poema que nasceu do quadro mas que o quadro é magnífico... É!...

Um beijo

mariabesuga disse...

SOFÁ AMARELO

Obrigada Alexandre por esse: "Perfeito!!!"

A simbiose é a precisa aos corpos ao ritmo da dança.

Beijinhos para ti
Bom fim de semana

mariabesuga disse...

LAURA

Vêm-se aqui dentro os traços do António Carmo que são a alma das minhas palavras.

Nas tuas palavras a tua alma de poeta, Nina das résteas.

Obrigada
Beijinho pa ti, Laurinha

mariabesuga disse...

NILSON BARCELLI

Ah Nilson quando escrevemos um poema a partir de um trabalho destes ele, o trabalho, dá-nos o ritmo e a métrica e a sonoridade que fazem a precisão das palavras sem precisarmos de procurá-las.

Tenta e depois diz-me como funcionou :)

Obrigada pelas suas palavras exageradas mas que fazem bem.
Um beijo

mariabesuga disse...

CANTO DA CARLOTA

Dançar, Carla, é maravilhoso. Tens o par certo, escolhes a música acertada e dançam... dançam... dançam...

Gostas de dançar não gostas?..

A dança da vida em sintonis... toda a que conseguirmos que às vezes não é fácil, sabemo-lo.

Beijinho para ti
Dias felizes

PS: Sabes... foi do teu olhar, a tua expressão... é muito bom essa serenidade conseguida. É o reflexo da Felicidade... Muito bom para ti, para vocês...

mariabesuga disse...

GRAÇA PIRES

O quadro é a sonoridade que deu ritmo às minhas palavras...

Obrigada Graça
Um beijo

mariabesuga disse...

PAULA RAPOSO

Ó Paula muito obrigada.

Poder passar no teu Romãs é pervilégio. Lá é tudo bonito.

Beijinhos meus.

mariabesuga disse...

GRAÇA

Bom gostares do meu poema, Graça. Gosto da tua sensibilidade portanto é um elogio que prezo...

Beijinho de mim

mariabesuga disse...

MARIA CLARINDA

Perfeito é demais, Clarinda. Teres gostado é que é perfeito sim.

Beijinho

mariabesuga disse...

AGRICABAZ

Não precisam agradecer.
Já conhecia e agora resolvi seguir...

Abraço

mariabesuga disse...

BC

Pois seja bem vinda também Isabel que este espaço é para partilhar as palavras que nos fazem os sentidos e os sentidos a troco de outras palavras...

Um beijo
Obrigada

mariabesuga disse...

LILI LARANJO

Lili, fui buscar o selinho e guardei.

Obrigada.

Beijinho